• Jociandre Barbosa

PALESTRANTE: Como ser um palestrante profissional?

O mais completo guia para palestrantes




INTRODUÇÃO Muita gente com quem me encontro no final de minhas palestras ou treinamentos me pergunta: "Prof. Jociandre, o que é preciso para ser um palestrante". Eu acredito que apesar de extremamente concorrido, o mercado ainda tem espaço para bons palestrantes. Até porque, convenhamos, ao mesmo tempo que temos alguns dos melhores palestrantes do mundo, no Brasil, temos também milhares de pretensos palestrantes que queimam o mercado, cobrando barato e entregando uma péssima palestra, sem resultados para o cliente.

Alguns empresários não podem nem ouvir a palavra "palestrante", devido às péssimas experiências que outrora tiveram. Então SIM! Temos espaço para bons palestrantes. Nesse artigo, entrego um guia completo para quem deseja se tornar um palestrante profissional bem-sucedido. Na verdade, trata-se do material de um livro meu , devidamente publicado pela Editora UNISV, mas que resolvi não vender, e sim disponibilizar para você, gratuitamente, aqui em nosso blog. Você também poderia chamar esse material de Curso Básico para quem deseja se tornar um palestrante. Acredito que é o mais completo e explicativo material que você vai encontrar. Por isso não esqueça de curtir (clicar no coraçãozinho no final do artigo) e deixar os seus comentários. Desejo que lhe seja de muito proveito. Leia e releia essa obra. Pega papel e caneta, anota todas as ideias que você tiver para sua carreira durante o percurso de sua leitura. Espero responder todas as suas indagações sobre o tema. Depois que você entender tudo, vou lhe entregar, um bônus incrível, uma ferramenta muito valiosa e indispensável para lhe ajudar a ser um palestrante de sucesso. Está ansioso(a) para aprender? Nossa parceria já deu certo, pois estou ansioso para ensinar.


Então Vamos lá!

Capítulo I – A palestra

O primeiro passo é entender...

...O QUE É UMA PALESTRA?

- Qual origem da palavra "palestra"? - Como se define uma palestra? - Porque é importante saber o significado do termo palestra? Durante algum tempo, no início de minha carreira, tive a oportunidade de ministrar um curso de oratória para advogados, políticos e empresários pelo SENAC; penso até em voltar a montar novas turmas pela UNISV. Não tenho mais o vigor da juventude, mas tenho muito mais experiência que naquele tempo.... Mas o fato é que, eu descobri que quando os alunos entendiam o real significado etimológico do termo "palestra", as aulas passavam a fazer muito mais sentido para eles. Palestra do latim Palaestra, origina-se do grego: Παλαίστρα (Palaístra) do verbo παλαίω, que significa "lutar". A mesma raiz da palavra "debate". Na Grécia antiga e posteriormente em Roma, palestra era o nome que se dava a uma estrutura arquitetônica que era usada como escola de treinamento em luta corporal, mas era também um local de debate intelectual. Onde a fala podia substituir os músculos nos combates esportivos.


palestra, palestrante, palestrante motivacional, palestrante de vendas.
Ruínas de uma Palestra - Itália

De certa forma, uma palestra é um combate. Onde o inimigo é a falta de conhecimento. E o combatente, o palestrante, luta ao lado de seus ouvintes, para juntos vencerem a inércia, a inexperiência e a falta do saber algo importante para ser melhor, fazer melhor ou viver melhor. Logo, o palestrante é alguém responsável por tornar a vida de sua audiência, de alguma forma, mais fácil. Existem muitas definições e sinônimos para o termo palestra, entre as que podemos lembrar: discurso, explanação, sermão, conferência, apresentação, fala, exposição, demonstração, pregação, congresso, explicação, instrução, monólogo, conversação... até palavras menos usuais, tais como: conciliábulo, ensinadela, preleção, confabulação, colóquio, cavaco e cavaqueira etc.


Mas a melhor definição para o que é feito, profissionalmente, por um palestrante é: Palestra: Uma aula expositiva ou apresentação oral de ideias, devidamente estruturada, pretendendo disseminar um conhecimento específico a respeito de determinado tema, com didática criativa, dinâmica e eficácia. Ou seja, a palestra precisa ser temática. Vejo muitos palestrantes que copiam outros palestrantes, pegando um pouco daqui e um pouco dali, tentando criar um nexo que não existe. Tudo certo se você abordar vários tópicos em uma palestra, desde que sejam a composição de um único tema, ou seja, tenha cadência, coerência e coordenação.

A palestra, precisa ter começo, meio e fim, com uma finalidade não apenas de ensinar, como ainda de estimular a mudança necessária.

No percurso desse livro, você vai encontrar um guia com passo a passo de como fazer uma palestra.

Cap II – O palestrante

O QUE É SER UM PALESTRANTE?

palestrante de motivação e palestrante de vendas, Jociandre Barbosa,
Palestrante Jociandre Barbosa

Dito isso, entendemos que o palestrante é o profissional que irá falar aquilo que o público precisa saber, da forma que ele gostará de ouvir. Qualquer um que fala em público faz palestras: um pastor, padre ou rabino, um político, líder de associações etc. Mas o palestrante profissional, que é pago por discurso ou por hora de palestra, é também um artista, um intérprete, um entendedor da natureza e psicologia humanas.

O palestrante é aquele que é pago para falar o que o contratante gostaria de dizer para sua audiência, mas com toque artístico, quase teatral ou poética, de forma divertida, criativa, inovadora e ao mesmo tempo persuasiva.

Mas acima de tudo, com autoridade. Ou seja, o palestrante é alguém que tem autoridade no assunto e conhece a rotina das atividades e vivências do público. De preferência, que não faça parte daquela organização, veio de outro grupo. Porém superou ele(a) mesmo os problemas que sua audiência enfrenta ou ajudou, no mínimo acompanhou de perto, grupos ou indivíduo que isso fez. Logo, a palestra não pode ser apenas teórica, precisa ser vivencial, prática. É algo que foi vivido por alguém e que agora será apresentado por meio de palavras, recursos lúdicos e ferramentas audiovisuais. Isso ajuda a responder à pergunta que segue:

O QUE É PRECISO PARA SE TORNAR UM PALESTRANTE? - Qual curso você precisa fazer para ser um palestrante? - Como ser um palestrante? Como dantes falado, o palestrante profissional deve ser alguém que viveu ou ajudou, no mínimo acompanhou de perto, alguém que enfrentou e superou desafios comuns do público ouvinte. Isso quer dizer que sim! Cursos são importantes, currículo lhe dá autoridade, mas isso não quer dizer que as pessoas o queiram ouvir, muito menos se querem pagar por isso. Há não ser que você consiga formular ideias práticas para o cotidiano, a partir do que aprendeu, e repassá-las de uma forma extremamente encantadora. Como faz o mais famoso palestrante do Brasil, Mário Sérgio Cortella, entre outros filósofos, por exemplo. Embora não tenham, necessariamente, vivido o que ensinam, são criadores de conteúdo, ideias formuladas a partir do que estudaram, rendendo-lhes escrever vários livros, e serem professores acadêmicos renomados sobre o tema. Não existe um determinado curso superior para formação de um palestrante, somente a faculdade da vida poderá lapidar um bom palestrante profissional. No entanto, à depender do tema de sua palestra, você precisa estudar, buscar uma formação, ser um pesquisador na área. Mas em termos gerais, convenhamos: se você fosse um dono de pizzaria e tivesse que escolher entre dois palestrantes:


- O primeiro é um gastrônomo com várias formações relacionadas a massas e receitas de pizzas.


- O segundo não tem nenhuma formação acadêmica na área, mas foi o chef e o criador das receitas de pizzas da rede que mais vende pizzas no mundo.


Os dois farão palestras ao mesmo momento, em sua cidade, e você não tem quem mandar para assistir o outro. Qual dos dois você iria ouvir? Logicamente, o palestrante ideal seria aquele que pudesse reunir as duas coisas: conhecimento acadêmico invejável e vivência de sucesso no tema abordado. Porém, um curso superior não lhe dá, necessariamente, oportunidade para ser um palestrante profissional. Falar bem em público é o suficiente para ser um palestrante profissional? Falar bem em público é requisito fundamental, indispensável, para um palestrante, mas também não é característica suficiente para classificar um palestrante profissional. Veja os exemplos que citarei no tópico seguinte:

QUAIS OS TIPOS DE PALESTRANTES?


Existem diferenciados tipos de palestrantes, com objetivos e públicos específicos. Geralmente, não se classifica palestrantes por “tipos”, mas sim por categorias. O contratante irá escolher o palestrante por categoria quando visa atender certa demanda de sua audiência ou colaboradores. Segue uma lista com os principais tipos de palestrantes profissionais:

PALESTRANTE MOTIVACIONAL Muitos que se autodenominam palestrantes motivacionais, leram um bom livro, escutaram uma ou duas boas palestras de motivação, falam bem em público, elaboraram sua própria palestra e pronto. Colocam em seus sites: "O maior palestrante do Brasil!". Seria hinário se não fosse trágico, a banalização de uma profissão que amo tanto. Ora, se o sujeito é um palestrante motivacional, logo ele deve ser um especialista em motivação de equipes. Quantas equipes ele motivou em sua experiência de vida? Tudo bem, nem todo palestrante motivacional, realmente motiva equipe, o termo meio que se tornou um apelido para qualquer palestrante e tal... Certo, mas para palestrar em um tema, precisa no mínimo, ser um especialista nele. Então a pergunta é: o pretenso palestrante motivacional tem vivência ou ao menos estudou sobre o tema e desenvolveu uma dissertação sobre ele? Proeminentemente, se ele vai motivar sua audiência para fazer algo, ele no mínimo deve ter uma experiência prática ou profundamente acadêmica sobre aquilo que ele vai ensinar a fazer. Eu escrevi um artigo falando tudo o que você precisa saber sobre palestra motivacional, confira.

PALESTRANTE DE SUPERAÇÃO Embora, em muitos casos, tenha que colocar em seus cartões de visita, o termo "palestrante motivacional", pois assim os clientes o querem chamar (Tudo bem, não vejo nenhum problemas com isso), alguns palestrantes são, na verdade, palestrantes de superação. Pessoas incríveis, inspiradores, que se tornaram mais fortes diante um desafio que faria a maior parte da humanidade desistir. Depois de vencer, tais palestrantes resolveram escrever a sua história, publicaram um livro, posteriormente transformaram sua história em uma palestra, com a finalidade de inspirar ainda mais pessoas. Heróis admiráveis.



PALESTRANTE DE VENDAS

O palestrante de vendas, como o nome já diz, é o palestrante especialista em alguma, ou algumas, áreas ou canais de vendas. O seu público é o mais variado possível: Vendedores externos, vendedores B2B, vendedores de telemarketing, vendedores de porta em porta, vendedores do salão de vendas, gerentes de vendas, comerciantes, diretores comerciais etc. Aliás, enquanto palestrante de vendas, tenho realizado palestras para os mais diferenciados públicos: professores, estudantes, advogados, políticos, funcionários públicos, pastores, profissionais liberais, agricultores, outros palestrantes e os mais diversos públicos. Afinal, todos precisamos vender bem nossas ideias, produtos, serviços ou ideais.


Não vou me delongar muito no tema, para não correr o risco da redundância, pois escrevi também o artigo:


Palestra de Vendas: Tudo o que você precisa saber sobre palestra de vendas.



PALESTRANTE DE LIDERANÇA


O palestrante de liderança é aquele que inspira e municia líderes e gestores dos mais diversos segmentos, empresariais ou não, com estratégias e ferramentas para liderar a si mesmo (autodesenvolvimento e auto produtividade) e liderar equipes (desenvolvimento e produtividade de pessoas).


Se você deseja ser um palestrante de liderança bem-sucedido, fique atento as dicas que vou lhe entregar aqui.


A Palestra de liderança


O palestrante de liderança deve considerar alguns pontos fundamentais para ter sucesso em suas apresentações. Afinal, além de uma aula, a palestra de liderança deve oferecer um momento de reflexão e questionamento, sem receitas prontas, pois cada líder vive em um contexto próprio.


É papel do palestrante despertar questionamentos dentro do próprio ambiente que o público vive, sendo que ao mesmo tempo, apresentará possíveis soluções e criar insights para que o líder tenha suas próprias ideias.

A palestra de liderança deve mostrar ao público que líderes não nascem prontos, para isso precisa apresentar casos de sucesso e exemplos práticos, com objetivos de despertar nos participantes as atitudes adotadas pelos grandes líderes; apresentar temas fundamentais para que os líderes consigam manter a sua equipe motivada; incentivar líderes para executar bem o seu papel no meio em que atua; apresentar as principais características de um líder de sucesso; despertar comportamentos chaves para o sucesso dos líderes; motivar os líderes a serem exemplos de superação, empenho e empatia; aperfeiçoar competências de comunicação, negociação e delegação; classificar políticas organizacionais, práticas e fatores culturais para elevar resultados etc.


A palestra de liderança é contratada, com mais frequência, para o ambiente corporativo, o líder é personagem essencial em qualquer empresa, para conduzir equipes a alta performance profissional e a produtividade no trabalho em equipe. Deve também manter sua equipe motivada para alcançar maiores resultados.


Se você deseja ampliar o seu conhecimento sobre liderança e preparar uma palestra de liderança transformadora e inspiradora, quero recomendar o livro Formação de Líderes em Alta Performance, da Editora UNISV. Alguns dos conhecimentos ensinados no livro não são encontrados em nenhum outro material, dando a você subsídios para uma palestra inédita e inspiradora.


Segue também alguns vídeos que podem ajudá-lo(a):




PALESTRANTE TÉCNICO


Palestras técnicas são contratadas com frequência. São realizadas por profissionais especialista em alguma área ou metodologia específica para facilitar algum tipo de processo. O palestrante técnico irá priorizar em sua apresentação, uma linguagem mais formal, carregada de informações técnicas específicas. A palestra técnica é muito comum no meio acadêmico e científico.



PALESTRANTE HUMORÍSTICO


A palestra humorística é muito parecida com uma apresentação de comédia na modalidade Stand Up Comedy. Só que com piadas criadas a partir da rotina vivida pelo público atendido. Os risos são arrancados com o propósito de resolver problemas. O humor é um instrumento poderoso para abordar assuntos delicados, mas de uma forma mais suave.



QUANTO GANHA UM PALESTRANTE?


Uma pergunta feita com frequência é: quanto ganha um palestrante? Qual o salário de um palestrante? Pois bem, existem alguns palestrantes que são contratados com exclusividade por empresas, seja para apresentar seu produto / serviço em reuniões com clientes, alunos etc., seja para palestrar para suas equipes, filiais...


No caso do palestrante contratado em carteira (CLT), segundo os sites de agências de empregos, se inicia ganhando R$ 1.655,00 de salário e pode vir a chegar até R$ 3.617,00. Sendo que a média salarial para Palestrante no Brasil é de R$ 2.614,00. Mas isso depende muito do desempenho e tamanho da empresa contratante. Conheço um palestrante que ganha R$ 5.000 de salário. Cabe ressaltar que o salário é livre de qualquer despesa, sempre com muito conforto.


Para o palestrante profissional que é contratado por hora ou por palestra, se inicia cobrando R$ 4.000 por evento, chegando a R$ 15.000 também livro de despesas. Mas claro, existem estrelas no mundo das palestras, destaques famosos, que chegam a cobrar R$ 30.000 por palestra e outros mais que isso.



Capítulo III – Nasce o palestrante


COMO SE TORNAR UM PALESTRANTE?


Palestrante motivacional e palestrante de vendas Jociandre Barbosa
Palestrante: Como se tornar um palestrante?

Cada palestrante tem sua história, nenhuma é igual a outra e são diversos os motivos que levam a existir um palestrante.


Quero pedir sua permissão para contar-lhe um pouco de minha história. Espero sinceramente que ela inspire você em sua jornada ou em seu realinhamento profissional.


Sou um palestrante de vendas, mas devido ao meu jeito bem-humorado e diferente de palestrar, somado a minha história de superação, a qual sou chamado para falar com frequência sobre ela, sou contratado como palestrante motivacional. Na atualidade, agradeço a Deus por ser o palestrante mais lembrado no Brasil para equipes de vendas porta a porta. palestrando também para os mais diferentes públicos.


Trabalhei com vendas a minha vida inteira. Meu sonho de infância era o de ser um vendedor. Talvez eu fosse uma criança maluca (risos). Eu já perguntei a centenas de crianças o que elas querem ser quando crescer e nunca ouvi uma só dizer isso. Talvez a explicação fosse que eu ficava muito admirado com os representantes de vendas que visitavam o comércio do meu pai (a bodega do Seu André – quem é matuto, como eu, sabe do que se trata uma bodega, quem não é pesquise - risos). Eles eram as pessoas que mais aparentavam sucesso em minha rotina juvenil. Chegavam sempre bem trajados, falantes e em seus possantes Chevrolet Opala Diplomata, Monza, Del Rei e outros carros que faziam moda nos anos de 1980. Meu sonho era ser como eles. Por isso, eu tinha sempre uma ideia nova de empreendimento para vender, o que fazia de porta em porta.


Comecei a trabalhar com vendas porta a porta aos 8 anos de idade. Tinha sempre ideias novas para atender as necessidades dos moradores em meu bairro. Quando adolescente vendi baldes, confecções e depois me especializei em vender produtos naturais (chamados remédios caseiros, ou complemento alimentar naturais). A partir daí gerenciei equipes de vendas porta a porta.


Ao me converter na Igreja Adventista do Sétimo Dia, me apaixonei pela forma inspiradora com que falam os nossos pastores e pregadores (Você deve conhecer algum, como o Pr. Dr. Rodrigo Silva ou outros apresentadores da TV Novo Tempo). Quando me preparava para o meu batizado, fui orientado que receberia, junto ao batismo, um dom do Espírito Santo para ajudar na obra missionária. Então comecei a orar pedindo para ser um pregador, gostaria mesmo de fazer sermões inspiradores. Eu era muito tímido para falar em público. Uma vez cheguei a urinar nas calças na escola, ao ser pressionado a apresentar um trabalho. Então, logo depois de meu batismo tive a oportunidade de pregar e fui muito elogiado pelos irmãos. Nessa época eu tinha 16 anos de idade. A partir daí, comecei a me dedicar ao aprendizado sobre a arte da oratória, fui à biblioteca pública de minha cidade e encontrei alguns livros sobre comunicação assertiva, como falar em público, entre outros temas.


Também observava com muita atenção os meus apresentadores de TV e jornalistas prediletos. Minha curiosidade era grande: o que levava tais pessoas a serem tão queridas pelo público: carisma, seriedade, bom humor, expressão, tonalidade de voz? Fazia anotações de todas as conclusões que tomava. Preenchi um caderno inteiro com anotações, praticava diante o espelho... me tornei um fanático por comunicação oral.


No ensino médio meus professores de história, religião e português (Aos quais sou muito grato mesmo) me davam oportunidade de preparar e apresentar aulas. As aulas eram sempre muito criativas, bem-humoradas e cheias de recursos disponíveis da época. Não conhecia esse termo, mas acredito que poderiam ser chamadas de aulas-show. Tanto os professores, quanto o diretor da escola e meus colegas, gostavam muito das aulas e passei a apresentar em outras turmas e outras escolas.


Claro, era tudo gratuito. Na verdade, eu nem fazia ideia que dava para ser um palestrante profissional e ganhar dinheiro com isso.


Desde dessa época tinha duas grandes paixões, do ponto de vista profissional: vendas e oratória. Mas nunca havia ouvido falar em palestrante de vendas. Na verdade, eu nunca tinha lido sequer um livro de vendas, ou feito um curso, tudo o que sabia tinha aprendido no dia a dia, conto mais sobre as lições que aprendi no livro Como Vender de Porta em Porta, da Editora UNISV (Considerado o mais completo manual de vendas porta a porta do mundo).


Quando montei uma equipe de vendas porta a porta, preparei aulas para ensiná-los o que eu sabia. Em uma das aulas, um gerente de vendas foi assistir. No final me pediu para dar palestras para sua equipe. Aceitei o convite, daí fui apresentado para outras empresas e fazia palestras para elas também, mas não cobrei um centavo, não sabia que podia cobrar por isso.


Meu Day One como palestrante


Fiz uma viagem para vender em outra cidade e, no ônibus, tive a oportunidade de sentar-me ao lado de um representante de certa distribuidora de produtos para supermercados, entre outros, muito conhecida no Brasil inteiro. Ele estava muito empolgado, pois ia começar a trabalhar em uma região (campo de vendas) maior e com mais oportunidades de prospecção que a anterior. Conversamos muito, tínhamos grande paixão por vendas, então não faltaram assuntos. Então comecei a mostrar para ele as técnicas que eu havia descoberto na prática. Ele ficou simplesmente encantado e me disse: você deveria ser um palestrante de vendas. Os palestrantes de vendas são muito bem-sucedidos. Eu nem fazia ideia do que era isso, mas meus olhos brilharam. Ele então me perguntou se conhecia alguns palestrantes, ele citava os nomes deles e eu nunca havia escutado falar em ninguém. Ele então me disse: escreve um livro sobre essas técnicas, cara, são incríveis. Já li muitos livros, assisti muitas palestras e treinamentos, mas nunca vi algo parecido, de forma tão prática.


Não lembro o nome desse rapaz, mas ainda hoje oro por ele e agradeço a Deus por esse encontro inesperado e transformador.


DIFICULDADES GERAM OPORTUNIDADES


Quando nos mudamos para cidade de Curionópolis PA, minha querida esposa e nosso primeiro filho, eu ainda trabalhava com produtos naturais, vendendo de porta em porta. Conheci, então, Placildo Santana, irmão do esposo de minha cunhada, a Terapeuta Eliane Martins. Estávamos em uma fase muito difícil em nossa vida. Eu havia sido enganado por meu sócio, perdido muito dinheiro e estava na pior, financeiramente. O Placildo é um ser humano extraordinário, com muito conhecimento profissional, uma inteligência ímpar. Ele tinha muitos livros, livros sobre desenvolvimento humano e profissional. Li o que podia e minha mente explodiu para novas possibilidades. Comecei a escrever o meu primeiro livro A Arte de Negociar, Conquistar Pessoas e Vencer Desafios. Usando as técnicas que eu havia aprendido na prática, embasado pelos autores dos livros que li.


Em um desses livros havia uma propaganda de livros de certa editora e lá estava um nome que havia escutado do rapaz no ônibus, Eduardo Botelho, palestrante de vendas. Meus olhos brilharam. O acesso a internet ainda era muito estrito nessa época. Então escrevi uma carta para ele. Na verdade, escrevi para alguns palestrantes, que conheci em jornais, vi na TV e revistas, mas só o Eduardo Botelho me respondeu. Ele me ingressou no mundo das palestras. Era final de 1998, de lá para cá é só alegria, correto? As coisas não são bem assim...


MEU MAIOR DESAFIO COMO PALESTRANTE


Em 2007, no auge de minha carreira, quando também havia alcançado o tão esperado momento de ser um apresentador de TV, apresentando o programa Vendas e Liderança na Rede Brasil, comecei a perder mercado pelas fortes dores que eu sentia em minhas articulações. Eram dores que me acompanhavam desde a mais tenra infância, mas que eram interpretadas de forma errada pelos médicos.


As dores foram ficando mais fortes, ao ponto de me fazerem passar períodos de até 45 dias acamado sem poder, sequer, colocar o pé no chão. Perdi a oportunidade de continuar apresentando o Vendas & Liderança e de participar como palestrante em alguns eventos nacionais muito importantes. Descobri que meu problema era raríssimo e genético, embora não, necessariamente, hereditário. Trata-se de uma gota artrítica crônica provocada pela incapacidade de meu organismo em produzir alguns tipos de enzimas fundamentais para eliminação de substâncias como o ácido úrico, entre outras, que se cristalizam com muita facilidade em minhas articulações.


Foram nos momentos mais difíceis de minha vida que descobri a importância de cultivar uma família unida e amorosa em torno do conhecimento dado pela Palavra de Deus.

Minha esposa Elidiane, a quem carinhosamente chamo de "Lidinha", praticamente me carregou no colo durante as piores crises. Os meus filhos Marcos, Lucas e Jociandre Filho foram compreensíveis em minhas ausências nas nossas atividades corriqueiras e nossa condição financeira apertada, apesar de causar momentos dolorosos de frustrações, não arrancou de nós a alegria de sermos uma família unida aos pés do Mestre Jesus e da Sua Lei.


COMPREENDENDO O VERDADEIRO SIGNIFICADO DAS COISAS


Se você já assistiu alguma de minhas palestras, sabe como costumo apresentar o meu nome, Jociandre Barbosa. Gosto de brincar dizendo que meu nome descende do antigo "Cearês", devido a um costume que os moradores mais tradicionais de algumas regiões do Ceará têm de juntar os nomes dos pais, nos filhos. Minha mãe, uma mulher de sabedoria muito à frente de seu tempo e das oportunidades que teve nos estudos, juntou o "Jo" de José, nome de meu avô materno, "ci" de Cecilia, nome dela, e "andre" de André, nome de meu pai. Fico feliz que os nomes de meus pais não são "Armanda e Mário" senão iam me chamar de armário (risos). Brincadeiras à parte, minha mãe não sabia, aliás, nem eu sabia até alguns anos atrás: etimologicamente meu nome tem um significado que dá conotações daquilo que faço para sobreviver. "Joci" em Tupi-Guarani é um convite para olhar para o alto "contemplar a morada da mãe jaci (lua)" e "André" em grego significa "homem". Sendo assim, meu nome pode ser interpretado como "o homem que olha para o alto".


Certo dia eu me entreguei ao pranto, enquanto pensava que meus sonhos e propósitos de vida não poderiam mais sair do plano mental para o prático. A previsão dos médicos era que minha situação iria se agravar cada vez mais. Um especialista chegou a me contar que, existiam poucos casos como o meu, aproximadamente 13 pessoas no mundo, na época, todas vivendo em cadeiras de rodas e à base de medicação ininterrupta para suportarem as dores.


Então, olhei para a minha logomarca e comecei a pensar no que havia descoberto sobre o significado de meu nome "o homem que olha para o alto". Fechei os meus olhos e comecei a orar em silêncio. Era, na verdade, um desabafo que fazia: "Senhor, porque isso está acontecendo comigo...?" "porque eu Senhor?" Foi então, que em súbito, senti em minha mente como se ouvisse uma voz: "Meu filho... Pare de olhar para você mesmo." Rapidamente arregalei os olhos e percebi que meu nome podia não significar exatamente "o homem que olha para o alto", afinal, onde estava o "que"? Poderia ser: "Homem, olhe para o alto", pare de olhar para você mesmo, seus problemas, limitações, ou mesmo seus talentos e capacidades... Olhe para o alto, olhe para Aquele que não pode falhar e que está acima de todos os seus desafios.


A partir daquele momento eu parei de apresentar para Deus o tamanho de meu desafio e passei a mostrar para o meu desafio à grandiosidade do meu Deus.

Eu não sei como você chama isso e respeito todas às opiniões religiosas e divergentes, no entanto, eu chamo isso de fé. Sabe, a Bíblia nos relata que quando Jesus aqui andou, Ele curava as pessoas, e ao serem curadas ouviam da voz do Bom Mestre: "A sua fé te curou". O entusiasmo tomou conta de mim e o meu desejo de cumprir meus propósitos nesta vida é maior do que minhas dores.


O RETORNO DO PALESTRANTE


Voltei ao mercado de trabalho e em 2014 fui um dos palestrantes mais elogiados do "Circuito Venda Mais", um dos eventos mais importantes do Brasil, na época, do Instituto Venda Mais e que reunia anualmente os maiores especialistas em vendas do País, sendo assim, convidado para participar de outros eventos igualmente importantes. Ganhei também, por dois anos consecutivos, o Prêmio GPB, que premiava os melhores palestrantes do Brasil, sendo primeiro lugar nas categorias motivação e liderança em vendas. Na atualidade tenho o privilégio dado por Deus de ter o maior canal no Youtube sobre Vendas Porta a Porta e sou Editor da UNISV - A Editora da Universidade do Sucesso em Vendas.


Foram inúmeras as experiências e aprendizados que tive durante os sete anos mais críticos dessa enfermidade: pude ler vários livros, pois, até então, não havia lido obras que pudessem embasar as minhas experiências com vendas e aquilo que compartilhava em minhas palestras; participei de uma importante pesquisa, hoje internacionalmente conhecida, sobre comportamento do consumidor e características dos vendedores milionários; fiz copydesk para livros de autores famosos, artigos, científicos, dissertações e teses (onde aprendi muito sobre escrita assertiva); aprendi a dar mais valor às pequenas coisas da vida e as grandes pessoas que me acompanham; entre outras lições diárias que carregarei comigo o resto de minha vida. Além disso, passei a ter uma história de vida emocionante e cheia de lições para contar em minhas palestras, me tornando um palestrante motivacional reconhecido. Em 2016, pela Graça de Deus, fui condutor da Tocha Olímpica dos Jogos Olímpicos Rio 2016, representando os palestrantes motivacionais do Brasil. Ou seja, toda dor e sofrimento foram, na verdade, presentes de Deus para minha vida e carreira.



Palestrante motivacional Jociandre Barbosa, condutor da tocha olímpica dos Jogos Olímpicos Rio 2016 representando os palestrantes motivacionais do Brasil
Palestrante Condutor da Tocha Olímpica Rio 2016


Dito isso, seguem alguns pontos fundamentais para você seguir:


Escreva e conte sua história


Você nunca terá uma história igual a minha, nem sei se desejo isso para ninguém. Mas certamente você tem a sua história de vida, sabe de uma coisa? É ela que as pessoas querem ouvir. Sua história, bem contada, é que fará de sua palestra algo real, impactante e único. A maioria dos palestrantes que faz bastante sucesso tem uma história inspiradora para contar. E elas estão ligadas, por exemplo, à gestão de dinheiro e carreira, em como eles se tornaram bons líderes ou como superaram uma doença, como no meu caso.


Use a técnica da jornada do herói para escrever sua história. No site da Editora UNISV tem um artigo meu, bastante famoso, onde ensino você a usar a jornada do herói para escrever a sua história. Corre lá e confira.


Não caia na tentação. Seja extremamente verdadeiro ao contar sua história. Não crie fatos e nem aumente fatos. Seja o palestrante mais verdadeiro possível, já que, com o uso da internet, sua história pode ser facilmente verificada. Basta um escorregão para prejudicar toda a sua carreira de palestrante. Além disso a plateia perceberá se você não for sincero.


Publique o seu livro


Não perca tempo. Escreva um livro. O primeiro é mais difícil, mas depois, escreva pelo menos um livro novo por ano, esteja sempre na vanguarda, é muito fácil ser esquecido nesse mercado, está cada vez mais competitivo e mais difícil vender palestras. O livro é para o palestrante uma chave que abre portas que de outra forma nunca poderiam ser abertas.


O livro é para o palestrante uma chave que abre portas que de outra forma nunca poderiam ser abertas.

Seja único


Você pode se inspirar em outros palestrantes, não tem nenhum problema nisso. Mas pelo amor de Deus não nos copie!!! É ruim para nós, mas muito pior para você. Um palestrante sem originalidade nunca criará a conexão necessária com o público, a paixão que se renova em meio aos desafios. Uma hora ou outra vai desistir, vai fracassar.


Seja acessível


Busque sempre estar acessível aos possíveis contratantes. Comece a pensar em manter uma pessoa para responder os seus e-mails e monitorar as suas redes sociais. Você também pode se associar com um profissional ou agência de palestrantes que tenha habilidades comerciais e de vendas, além de ferramentas para divulgar os seus serviços. Assim você vai se focar em ser sempre melhor, escrever livros, artigos, gravar vídeos e não em vender suas palestras.


Estude sempre


O conhecimento é a principal ferramenta do palestrante. É claro que alguns palestrantes têm um talento nato, mas, mesmo estes, se dedicam, e muito, ao estudo, para descobrir técnicas e conhecimentos que serão úteis para você se desenvolver cada vez mais, melhorar o seu vocabulário, ter mais segurança no que fala. Assim, ao pensar em como se tornar um palestrante, é preciso investir em leitura técnica e atualizada. Você vai encontrar o melhor material possível na loja do site da Editora UNISV. Confira! Adquira todos os livros que puder, você me agradecerá muito por esse conselho.


Domine a arte da oratória


O que é preciso para ser um palestrante de sucesso? Antes de tudo é preciso que o palestrante domine a arte de falar em público. Ser cada vez mais envolvente, aprender a construir uma palestra cativante, com roteiro de palestra fascinante e saber apresentar a palestra de forma cativante.


Construa sua autoridade


Assim como a construção de um prédio planejado e estruturado, pode ser feita de tijolo em tijolo, assim é o processo da construção de autoridade de um palestrante. Leva tempo e não é fácil, mas todos os dias você precisa fazer alguma coisa por sua carreira: escrever mais uma página do livro, um artigo, gravar um vídeo etc.


Lembre-se que o conteúdo relevante é aquele que resolve o problema do seu público, atende suas necessidades. Assim você estará usando o gatilho da reciprocidade, pois o cliente que lê um material seu ou assisti um vídeo que o ajuda a resolver ou melhorar uma situação importante, tenderá a ser grato e lhe escolher quando tiver que apontar ou contratar um palestrante. Ou então, ele irá compartilhar o seu artigo, ou vídeo, podendo fazê-lo chegar até um contratante em potencial. Com o tempo a sua audiência e autoridade crescerá de modo orgânico, aumentando consequentemente a sua autoridade enquanto profissional.


Peça indicação. Quando você faz uma boa palestra que o cliente lhe agradece, você cria autoridade suficiente para pedir que ele lhe indique para outro contratante.



Capítulo III – Nasce a palestra COMO FAZER UMA PALESTRA?


Alguns conselhos valiosos para você, palestrante, criar e apresentar sua palestra:


1. Escolha um tema que você domina e seja apaixonado. Se você, enquanto palestrante, não se sentir confortável falando sobre um determinado assunto, os ouvintes certamente perceberão;


2. Faça um roteiro detalhado. Uma boa palestra deve ter um começo, meio e fim. Seja um palestrante conciso e objetivo;


3. Envolva o seu público. Interaja com as pessoas, faça perguntas e envolva-as no seu tema;


4. Seja um palestrante dinâmico. Várias pessoas assistem palestras com frequência, às vezes, é fácil ficar entediadas. Seja um palestrante criativo e mantenha o interesse do seu público;


5. Use exemplos e histórias. As pessoas se lembram mais de histórias do que de fatos. Use exemplos para ilustrar o seu ponto de vista;


6. Seja visual. As pessoas processam informações de forma visual. Use slides, gráficos e outros recursos para tornar a sua palestra mais interessante;


7. Pratique, pratique, pratique. Releia sua palestra várias vezes antes de apresentá-la para o seu público;


8. Seja um palestrante confiante. Se você não se sentir confiante, o seu público certamente notará. Acredite em você e no seu material;


9. Conheça o seu público. Seja um palestrante relevante e atinja o seu público-alvo. Saiba a idade, o sexo e os interesses das pessoas que irão assistir à sua palestra;


10. Seja profissional. Chegue na hora, vestido adequadamente e com todo o seu material;


11. Controle o seu nervosismo. É normal sentir um pouco de nervosismo antes de uma palestra, mas é importante que você o controle. Respire fundo e relaxe;


12. Fale devagar. É fácil ficar nervoso e falar rápido demais. Concentre-se em falar devagar e enunciar bem as palavras;


13. Mantenha o contato visual. Olhe para o seu público e faça contato visual com várias pessoas ao longo da palestra;


14. Use o seu corpo. Gestos e postura são importantes na comunicação. Use-os para enfatizar o seu ponto de vista;


15. Evite ler o seu material. Ler a sua palestra pode ser monótono e fazer com que o seu público se distraia. Seja um palestrante natural e fale como se estivesse conversando com um amigo;


16. Encerre com um gancho. Termine a sua palestra com um gancho que deixe as pessoas querendo mais, ficarem interessadas em ouvir o palestrante de novo. Uma boa maneira de fazer isso é fazer uma pergunta que estimule a reflexão;


17. Ofereça um material de apoio. Dê ao seu público a oportunidade de aprender mais sobre você e seu conteúdo, venda seus livros na palestra. Um bom palestrante não deixa o seu público na mão, leva os seus livros para qualquer evento que participar.



CONCLUSÃO


Pessoal, ainda tenho tanto, tanto para ensinar que não caberia nessa postagem, ficará para próximos artigos, claro se você mostrar que gostou desse, escrevendo algo nos comentários. Mas uma coisa é certa: Lhe entreguei o mais completo material disponível, respondendo à pergunta: Como se tornar um palestrante. Colocando em prática as informações aqui compartilhadas, você terá muito mais resultados que poderia ter ao pagar um curso de como se tornar um palestrante profissional. Não que os cursos não sejam importantes, pelo contrário. Faça todos que puder. Mas aconselho, começa por aqui. Salve o link desse artigo e coloca em seus dispositivos móveis, e-mail e escreve em uma agenda. Acesse e leia sempre que possível. Se tiver alguma dificuldade ou dúvida, cadastre-se no site e use à vontade os comentários.


BÔNUS


Opa, quase ia esquecendo. Como lhe prometi na introdução desse material, preparei um presente especial para lhe ajudar na carreira como palestrante. Como você aprendeu, ou provavelmente já sabia disso antes de ler esse material, um livro publicado é uma ferramenta valiosa e indispensável para carreira do palestrante. Mas sei também que não é fácil, principalmente no início de carreira. Pois bem, no site da Editora UNISV, você tem artigos gratuitos e serviços prestados para ajudá-lo a escrever o seu livro e eu consegui algo a mais: um bônus de 20% de desconto para você publicar o seu livro. Basta você apresentar o código UNISV-PALESTRANTEJOCIANDRE ao contratar o serviço de publicação de seu livro. Mas corre, pois serão apenas 20 códigos válidos, ok?


Um forte abraço, sucesso sempre e conte comigo para o que precisar.


#palestrante #palestra #palestrantes


 

Deixe o seu comentário para o autor do artigo!


Jociandre Barbosa é palestrante motivacional em vendas, escritor e editor de livros sobre desenvolvimento humano e profissional da UNISV

Palestra Motivacional Jociandre Barbosa o melhor palestrante de motivação em vendas do Brasil

Instagram: @jociandrebarbosa

Facebook: @opalestrantemotivacional

Youtube: @palestradevendas

www.jociandre.com.br

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo