CLIENTES SÃO CAÇADORES DE EMOÇÕES - Palestrante Jociandre Barbosa


cliente cacador de emocao palestrante.png

Palestrante Motivacional Jociandre Barbosa



Muitos empresários lamentam por não conseguirem fidelizar clientes apesar de tentarem todas as técnicas possíveis.


Acontece que sem a emoção não adianta conhecer todas as técnicas de vendas, negociação, administração de pessoas, atendimento e qualidade na influência pessoal, PNL ou Coaching. Técnicas para conquistar pessoas ficam ultrapassadas muito rapidamente, pois, a humanidade tem sua concepção em constante evolução devido à facilidade com que as informações são transmitidas em nossos dias. Muitas das técnicas, por exemplo, que funcionavam a menos de vinte anos atrás, não funcionam em nossa era pós-moderna. Tais técnicas induziam o cliente a se auto fidelizar, hoje é você que tem que fidelizar o Cliente através de seu Brilho Emocional. Você é o diferencial e o seu sucesso deixou de depender exclusivamente de sua estrutura organizacional, o foco agora é o desejo do cliente e suas ferramentas técnicas perdem o valor quando a emoção deste não é corretamente trabalhada.


FRANGO X PERU


A Perdigão é um exemplo de empresa que acompanhou em tempo, algumas das verdades descritas até aqui. Seu concorrente, a SADIA era campeã absoluta na venda de aves para festas de final de ano, através de seu delicioso peru de natal. A Perdigão enfrentava um grande desafio: atingir melhores vendas nos finais de ano, alcançando uma melhor fatia de consumo da marca.


Alguém pensou: “Impossível! Para isso acontecer precisaríamos ter uma ave superior ao peru” – “Espere um pouco, talvez isso não seja impossível.” Resolveram criar um “Super Frango” geneticamente modificado, com maior concentração de carne no peito e nas coxas. “Mas espere um pouco. Esse é um período onde as famílias buscam status para suas refeições tradicionais, e o próprio nome ‘peru’ supera o simples ‘frango’, mesmo que divulgássemos um ‘Super Frango’, isso pouco adiantaria, pois frango será sempre frango e o peru por si só já é uma ave nobre.”