Motivação ou Pressão Psicológica? - Palestrante Jociandre

palestra de motivação.jpg

Muitos líderes confundem motivação com pressão psicológica e podem comprometer a empresa junto à legislação trabalhista. Cuidado, isso pode estar acontecendo com você.


Este é o 3º post do tratado sobre Palestra de Motivação escrito pelo palestrante Motivacional Jociandre Barbosa. Para ler os post anteriores siga os links no final deste artigo.


Como costumo dizer, motivação é o combustível do sucesso. Ninguém consegue ir muito longe sem a motivação e vendedores motivados vendem mais. No entanto, muita gente confunde motivação com opressão psicológica motivada por metas de vendas cada vez mais acirradas e competitivas. Certa vez um empresário me procurou preocupado com as ações motivacionais que acabara de implementar em sua empresa. Segundo ele, há seis meses que sua empresa passava por uma reforma organizacional especificamente na equipe de vendas. No começo (primeiras semanas) as vendas aumentaram depois se estabilizaram por um curto período e agora estavam caindo vertiginosamente. Pude ver uma lágrima escorrendo em seu rosto quando ele disse: “Investi muito dinheiro nisso, comprei, inclusive, carros novos para sortear entre os vendedores. Eu lhe digo uma coisa: ou essa gente é muito ingrata, ou esse negócio de motivação é uma verdadeira furada”.


O empresário resolveu “revolucionar” seu sistema de vendas com o “poder da motivação” após ter assistido uma palestra de motivação ministrada em sua cidade por um dos mais competentes palestrantes motivacionais que eu conheço. E no dia seguinte começou a colocar em prática algumas “idéias geniais” que fruíram em sua mente enquanto ele assistia à palestra. O fato é que ele não havia entendido que motivação não é uma receita pronta, onde você joga os ingredientes certos e depois é só colher os elogios. Motivação para o trabalho é algo que ocorre de dentro para fora, tornando pessoas em profissionais mais assertivos, e ninguém poderá fazer isso por ele, a não ser ele mesmo. A única coisa que podemos fazer é criar o clima apropriado para que ele se motive. É este o papel do motivador e do palestrante motivacional. Não existe mágica.


Depois de explicar isso para o empresário, pedi que ele me permitisse investigar mais de perto suas ações e conversa-se com seus vendedores sobre o assunto. O que descobri foi algo que ocorre com muita freqüência em diversas empresas onde prestei consultoria empresarial. Os vendedores estavam sendo pressionados psicologicamente a cumprirem metas cada vez mais acirradas em período de tempo cada vez mais curto e quando não conseguiam, tinham os seus nomes expostos nas “palestras motivacionais em vendas” realizadas pelo próprio empresário. Essa exposição é humilhante e pode-se considerar assédio moral, crime contra a Constituição Federal Brasileira que assegura o direito fundamental do trabalhador, auferindo ao mesmo um trabalho digno.


Os prêmios ofertados pelo empresário (carros) foram sorteados entre os vendedores que tinham rotas maiores e melhores (que evidentemente vendiam mais) e não entre todos que alcançavam suas metas. Teve um vendedor